Vídeo

De tudo um pouco nos Favoritos de Setembro!!!

Inhai queridas e queridos leitores, tudo bem com vocês? O mês de setembro passou tão rápido, mais tão rápido que eu quase não senti… Mas o que eu senti foi uma melhora nos meus lábios, cabelos, pele e por ai vai… Siiim, estou falando dos melhores do mês!!! Uhuhuhuhuhu!!! Então vamos começar:

Óbvio que fiz reviews pra vocês de tudo que falei no vídeo. E você confere tudo aqui!!!

  • Beleza: 

Boca – Hidratante Labial  Nívea sabor Menta  – adorei o cheiro, a textura e realmente melhorou o incomodo de ressacamento que eu sinto nos lábios.

Lábios

♥ Rosto – Base  Cor 02 da Vult. Preciso dizer que estou obececada por ele. Gente, como é difícil encontrar uma base que se adeque perfeitamente no seu rosto, né? Especialmente quando lea tem um preço pra lá de camarada, haha…  É uma textura líquida, num tom acima da minha pele, que cobriu praticamente todas as minhas imperfeições.

Review: Vamos a durabilidade: o primeiro dia que testei a base, foi no dia que fui turistar pelo Rio de Janeiro. E galera, o sol estava de rachar. Eu sai de casa por volta de umas 11 da manhã e ela só foi ficar um pouco craqueladinha do suor lá pra umas 16 horas da tarde. Sem brincadeira. E olha que minha pele é oleosa. Quanto ao cheiro: tem um cheiro de álcool, mas nada que tenha me incomodado. Quanto ao preço: Comprem correndo porque vale a pena!

Base

  • Série: UnReal –  é um série atual, com elenco já conhecido para quem assiste séries e filmes. Mostra os bastidores de um reality show de namoro e já fiz uma resenha hiper mega completa e para acessar, basta clicar aqui!
  • Minissérie: The Outcast – É uma produção da BBC que foi inspirado no livro homônimo de Sadie Jones e conta a história de Lewis, um garoto que viu sua mãe morrer afogada aos 10 anos de idade e desde então não consegue manter um relacionamento saudável com seu pai.

Review: Eu simplesmente adorei tudo sobre essa produção, desde o roteiro, a fotografia até a escalação de atores, figurino, maquiagem. São só dois episódios de 1 hora de duração e alguns minutos, mas que passam voando ao mesmo compasso que não. Digo isso porque quanto mais você assiste, mais você quer saber sobre o desenrolar de todos os personagens, mas com o é uma história carregada de drama, em alguns pequenos momentos você sente o minuto se arrastando. E isso é bom, assim o telespectador passa mais tempo analisando e entendendo aquele personagem naquela determinada cena. Super indico!

  • Músicas: Come Rain or Come Shine da cantora Ella Fitzerald
  • Luva boa pra cachorro: É ótima para retirar os pêlos do seu cachorro de uma forma fofa e hiper gostosa para seu pet. Não lembro o valor exato, mas em qualquer pet shop vocês vão conseguir achar. É pratica e vai ser um momento extra de carinho entre seu melhor amigo de quatro patas e você!

Bem é isso, espero que vocês tenham gostado… Deixem aqui nos comentários o que vocês estão achando do conteúdo do blog e quais são os seus favoritos!

Um beijo dessa que vos escreve,

IMG_1722

 

Anúncios
Vídeo

Maratona Randômica com direito a review dos filmes: A Escolha Perfeita 2, Golpe Duplo, Saint Laurent, The Duff e A Teoria de Tudo

Olá queridas e queridos leitores!!! Que dia lindo, que dia maravilhoso, hahahah!!! Quem não ama esse clima de inverno? Eu pelo menos adoro, rs. Que tal curtir esse sábado no melhor estilo: cama, edredom, pijama e maratona de filmes? Hahaha… Não me julguem!!! Então vamos logo pra listinha?

  • A Escolha Perfeita 2:

Sequência da comédia musical de 2012 sobre um grupo de estudantes que formava um coral acapella e decidia desafiar o famoso coral de garotos do mesmo colégio. Esse ano, as Bellas enfrentam novos desafios ao encarar um grupo alemão numa competição mundial.

Opinião: Com toda a sinceridade que vocês sabem que tenho, preciso falar pra vocês – esperava mais do filme, na verdade, prefiro o primeiro. Achei esse roteiro bem fraco e até mais bobinho, o que é estranho, já que deveriam mostrar as Bellas mais amadurecidas. Mas enfim, valeu por causa das músicas.

  • Golpe Duplo:

Conta a história de um bandido veterano (Will Smith) que se envolve com uma novata no crime. Separados, eles se reencontram anos depois e precisam lidar com as complicações de terem vivido no mundo de golpes e mentiras.

Opinião: Adorei esse filme, com vários plot twist (reviravoltas). O roteiro estava muito bom, as atuações de Will Smith e Rodrigo Santoro estão maravilhosas, a fotografia está bem legal. Ou seja, vale a pena ir ao cinema pra ver ou baixar pela Internet, porque vale cada segundo.

  • Saint Laurent:

Entre os anos 1967 e 1976, o estilista Yves Saint-Laurent (Gaspard Ulliel) reinou sozinho no mundo da alta costura francesa. Esta biografia mostra o seu processo criativo, as fotografias e entrevistas polêmicas, a relação com o marido e empresário Pierre Berger (Jérémie Renier), os casos amorosos extra-conjugais e a relação com o álcool e as drogas, que quase o mataram.

Opinião: Como todo filme biográfico, a gente passa a olhar para aquela pessoa, no caso o protagonista, de forma diferente porque a gente vive um pouquinho do que ele viveu ao assistir aos filmes. E com esse não foi diferente, gostei do roteiro, da trilha sonora e estou espantada como a produção conseguiu deixar os atores hiper caracterizados, em especial Gaspard  Ullie que interpreta YSL e Aymeline Valade que interpreta Betty Catroux.

  • The Duff:

A jovem Bianca (Mae Whitman) descobre um dia que foi escolhidas pelas amigas de colégio como uma DUFF (Designated Ugly Fat Friend), ou seja uma amiga feia para que elas se pareçam ainda mais bonitas em comparação. Revoltada, Bianca pede a um atleta popular da escola para ajudá-la a melhorar o seu visual.

Opinião: É a mesma fórmula adolescente, você pega um “patinho feio” e algum popular da escola ficarem amigos, o “loser” se apaixona pelo popular que namora uma “Bitch” também popular. Ai, os novos amigos descobrem que estão apaixonados e ficam juntos. Pronto! Esse é o resumo de D.U.F.F com uma pitada de redes sociais heavy user. O filme é legal, com uma fotografia também legal, mas é um roteiro já batido e bem conhecido.

  • A Teoria de Tudo:

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa,  quando ele tinha apenas 21 anos.

Opinião: Como disse sobre um filme biográfico, a gente olha diferente para o protagonista. Na verdade, permite que pessoas leigas em física como eu, entendam os assuntos abordados com mais facilidade. Adorei a interpretação de Eddie Redmayne que realmente ficou um excelente Stephen Hawking. Vale muito a pena ver, a fotografia está incrível, o roteiro bem elaborado, as interpretações bem feitas. Enfim, a fórmula perfeita para o sucesso e não é a toa que Eddie ganhou o Oscar como melhor ator. Alias, ele é tão bom que foi escalado para o novo filme de J.K Rowling, Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Eu vi todos esses filmes e gostei de todos, por isso, reforço a ideia pra vocês baixarem esses filmes e assistirem porque são muito bons. E vocês indicam algum outro? Deixem nos comentários!!!

Um beijo dessa que vos escreve,

Assinatura Natalia Wilde

Vídeo

Maratona com 5 filmes randômicos com direito a review!

Olá queridas e queridos leitores, tudo bem? Animados para o final de semana? Era pra eu ter postado antes, mas com os afazeres domésticos, só estou postando a essa hora, rs… Pelo menos, eu prometo que o atraso vai valer a pena. O que? Tá duvidando? Ok! Desafio aceito (referência ao Barney Stinson de How I Met Your Mother).

Quando estava doente, aproveitei que não podia fazer nada a não ser ficar deitada para ver alguns filmes e óbvio que quero compartilhar com vocês quais são eles e o que eu achei de cada um. Assim, dá pra aproveitar o final de semana em casa e fazer uma maratona random com os filmes que vou indicar na nossa famosa listinha. Então vamos? Cuidado, pode conter spoilers, rs.

  • The Loft:

Sinopse: Cinco amigos casados dividem um loft para manterem relacionamentos extraconjugais. A relação entre os homens, no entanto, entra em conflito quando encontram o corpo de uma mulher desconhecida na propriedade.

Review: Eu fiquei o filme todo dizendo para minha irmã que já tinha visto o filme que as esposas tinham se juntado. Não! Pode deixar que eu não vou contar o filme, rs. Mas preciso dizer que adorei o final que foi surpreendente! A fotografia está boa, mas o roteiro está demais! Vale a pena ver mesmo se corroendo por dentro por não concordar com as traições dos maridos.

  • Kingsman – Serviço Secreto:

Sinopse: Baseado no aclamado comic book e dirigido por Matthew Vaughn (Kick Ass e X-Men Primeira Classe), conta a história de uma organização supersecreta que recruta um garoto problemático, mas promissor para o programa de treinamento supercompetitivo da agência justo quando um perverso gênio tecnológico ameaça o planeta.

Review: Muito divertido, cheia de cenas de ação a la Matrix e Kill Bill. O roteiro é bem leve, divertido e garante boas risadas, enquanto as cenas de tiro, porrada e bomba são bem executadas. E vamos garantir, filme de espião já costuma ser bom, especialmente quando tem esse sotaque britânico lindo, fofo e charmoso, rs.

  • Song One:

Sinopse: Uma arqueóloga (Anne Hathaway) está de volta aos Estados Unidos após um período de escavações no Marrocos, onde seu irmão sofreu um acidente. Ao retornar, ela se envolve com um astro do rock (Johnny Flynn), que vem a ser o músico preferido de seu irmão.

Review:  O roteiro é bem básico, com poucas falas, mas com uma riqueza inestimável de troca de olhares entre os 3 personagens recorrentes. O filme não é super dramático que vá vocês se debulharem e se afogarem em lágrimas, mas dá pra sentir a tristeza, a agonia  e a impotência dos personagens em fazer o Henry acordar. A trilha sonora é espetacular e quem curte música indie, é uma boa pedida. Já vou avisando, o filme tem final legal, mas não é um fim a la Disney com casaram e viveram felizes para sempre.

  • O melhor de Mim:

Sinopse: Adolescentes, Amanda (Liana Liberato) e Dawson (Luke Bracey) se apaixonam. O pai da garota não aprova o relacionamento e, com o passar do tempo, os jovens acabam se afastando e tomando rumos diferentes. Duas décadas mais tarde um funeral faz com que os dois (Michelle Monaghan e James Marsden) voltem à cidade natal e se reencontrem. É o momento de ver se os sentimentos persistem e avaliar as decisões que tomaram na vida.

Review: Como não amar um filme do Nicholas Sparks? Impossível! Tudo é muito bom, o roteiro, a fotografia, o figurino, a trilha sonora e o final que é surpreendente! Além do mais, é super realista porque mostra que nem sempre os apaixonados ficam juntos ao longo da história e é assim que a gente consegue se relacionar com os personagens de Nicholas.

  • 7 Dias sem Fim:

Sinopse: Os membros de uma família judia nunca realmente seguiram as tradições religiosas, mas quando o pai morre, os quatro filhos, que não se encontravam há décadas, aceitam fazer a cerimônia do Shivah juntos, passando uma semana inteira dentro da mesma casa e trazendo à tona os problemas familiares.

Review: O filme não é um drama estilo choroso, mas tem uma carga grande de drama. Afinal, são 4 filhos, uma viúva e muita história pra contar. O enredo é legal, o roteiro também, não curti muito a fotografia. Não é um filme que entraria no meu top 20, mas é um filme que vale a pena ser visto quando não se tem nada pra fazer e se quer entender um pouco sobre as questões humanas e seus relacionamentos. Nossa, divaguei, né? Hahaha, o que eu quero dizer, é que vocês vão poder se relacionar com os personagens, não digo que as histórias sejam as mesmas, mas uma característica ou outra, dá pra reconhecer. Como nos filmes do Sparks, filmes que retratam a vida como ela é, torna-se mais fácil para entender e se relacionar!

Então, valeu a pena esperar? Ah, para, valeu sim!!! Vamos então correr para o sofá ou para a cama ou para a cadeira ou para qualquer lugar confortável e fazer a maratona! Todos os filmes que indiquei, eu vi, e gostei, como vocês leram nos comentários, pode ser que alguma coisa ou outra eu não tenha curtido, mas ainda sim, vale como indicação!

Deixe nos comentários o que vocês estão achando dos posts galera, não fiquem sem graça, aceito de boa críticas, sugestões, opiniões, dicas. Tudo vale quando se pode melhorar o conteúdo que é feito para todos nós!

Até a próxima!!!

Por hoje é só!!!!

Vídeo

Maratona Random com direito a review!!!

Olá queridas e queridos leitores, a que vos escreve aqui, euzinha, prometi fazer review de uns filmes que eu vi no fds passado. E como prometido, aqui segue a famosa listinha, rs, e o bom é que dá pra fazer uma maratona randômica, haha.

  • 50 Tons de Cinza:

Sinopse: Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey.

Opinião: Eu li os três livros e não concordei com a escalação tanto do Jamie Dornan quanto da Dakota Johnson. Na minha imaginação, eu só via o rosto de Ryan Gosling como Mr Grey e Alexis Bledel como Anastasia. Mas comecei a assistir ao filme sem preconceito, mas ao ver a cara de fuinha de Jamie, fiquei um pouco frustada, não por ser fã da história, pois li os livros para um curso de Roteiro, mas por saber que ele é um bom ator e não tem só uma cara o filme inteiro. Sério, ele não mudou a expressão facial o que tornou mais difícil a tarefa de chegar até o fim da trama, já a Dakota estava sem sal até metade do filme e depois floresceu. Não concordo que tenha tido poucas (entenda-se como praticamente nenhuma) cena de sexo, como os livros são muitos descritivos, o filme deveria mostrar um pouco do que é a saga, por isso, acho que deveria ser soft porn assim como Ninfomaníaca de Lars Von Trier. O que realmente salva dessa produção é a trilha sonora que está incrível e vocês podem ver todas as músicas, clicando aqui.

  • O Sétimo Filho:

Sinopse: John Gregory (Jeff Bridges) é o sétimo filho do sétimo filho e mantém uma cidade do século XVIII relativamente bem e longe dos maus espíritos. No entanto, ele não é mais jovem e suas tentativas de treinar um sucessor foram todas mal sucedidas. Sua última esperança é um menino chamado Thomas Ward (Ben Barnes), filho de um jovem fazendeiro. Seu primeiro desafio será grande: Ele terá que enfrentar a Mãe Malkin (Julianne Moore), uma terrível e poderosa bruxa, que escapou do seu confinamento quando o grande mestre Gregory estava afastado da cidade.

Opinião: Fiquei um pouco decepcionada com o filme porque eu já tinha visto esse trailer há mais de um ano, então fiquei na expectativa. Achei o filme um pouco bobo e com roteiro fraco. Mas dá pra dar algumas boas risadas.

  • Deixa Rolar:

Sinopse: Evans vai dar vida a um homem desiludido com o amor, que se apaixona à primeira vista por uma bela mulher (Michelle Monaghan) durante um jantar de caridade. Quando descobre que ela está noiva, decide inventar uma história mirabolante para tentar conquista-la e assim superar os seus problemas românticos.

Opinião: Achei o filme um pouco fraco e com roteiro bem bobinho, mas tem locação em São Francisco, o que fica tudo melhor.

  • Rio, Eu Te Amo:

Sinopse: Mostra os mais diferentes tipos de relações e de amores. Fernanda Montenegro, Rodrigo Santoro, Vincent Cassel, Jason Isaacs, Cláudia Abreu, John Turturro, Emily Mortimer, Marcelo Serrado, Harvey Keitel e Vanessa Paradis são algumas das celebridades que dão vida a personagens que vivem histórias surpreendentes nos principais lugares da Cidade Maravilhosa, como a Praia de Copacabana, o Pão de Açúcar, as ruas do Vidigal e o Theatro Municipal.

Opinião: Amei todas as histórias, embora algumas delas tenham sido muito ficcionais. Na verdade, adoro a saga dos filmes de declaração de amor a cidades, como nos filmes Paris, Te Amo (2006) e Nova York, Eu Te Amo (2009) Os roteiros estão muito bons, a fotografia então nem se fala. Sem falar que mostrou um outro lado do Rio que os estrangeiros conhecem, claro que tem cerveja, futebol, mulher bonita e paisagens deslumbrantes, mas vai além disso. Pra mim o melhor filme dessa maratona.

Coloquei os reviews na seguinte ordem: dos que eu menos gostei para os que eu mais gostei. Espero que vocês curtam!

Por hoje é só!

Até a próxima!!!

Será que essa série vai conquistar o público?

Será que essa série vai conquistar o público?

Olá queridas e queridos leitores, tudo bem vocês? Espero que sim!!!

Como prometi semana passada, vou escrever uma review da nova série The Librarians. Então vamos lá:

The Librarians

Review: A série parece ser bem bobinha, mas o roteiro é bom, assim como a interação entre os atores. Em alguns momentos me lembra até o começo de Doctor Who, com algumas tiradas super engraçadas e efeitos meio tosquinhos (o que na minha opinião, é intencional). A ideia central de ter uma biblioteca cheia de artefatos mágicas é nova, embora a caça ao tesouros sejam antigos.

Conclusão: Vou assistir regularmente, mas se eu sentir que tá ficando ruim, eu paro e aviso a vocês! Pode deixar que vou ainda essa semana incluir The Librarians na página de séries que vejo (T).

Um grande beijo dessa que vos escreve, Natty Wilde.

Não se esqueçam de deixar nos comentários dicas e sugestões de posts. Estou aberta a críticas, elogios e sugestões!!!

Facebook_Logo /blogmeidentifiquei

instagram @me-identifiquei