Vídeo

E a semana já começou bem colorida!!!

Inhai, galera bonita!!! Não sei o que aconteceu aqui, mas esse post era pra ter entrado ontem e hoje um post sobre fotografia… Acredita que nenhum dos dois entraram? Estou lastimosaaaaaa!!! Mas não tem problema, não foi ontem, vai hoje!!! Tem muito tempo que não escrevo sobre algum assunto sério, né? Então hoje vamos falar sobre o que aconteceu na sexta feira: Um dia histórico para os Estados Unidos, tudo porque a suprema corte legalizou o casamento entre casais do mesmo sexo em todos os 50 estados americanos.

Há pouco mais de 1 mês, a Irlanda por meio de um plebiscito, votou sim ao casamento. Aliás, o país irlandês foi o primeiro a ter um referendo para uma decisão tão importante. No Canadá em 2005, também foi aprovado o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Mas primeiro país do mundo a legalizar o casamento LGBT, assim como o divórcio e o direito de adoção de crianças por esses casais, foi a Holanda em dezembro de 2000. Já no Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou em 2013 uma resolução que obriga os cartórios de todo o Brasil a celebrar o casamento civil e converter a união estável homoafetiva em casamento.

Esse final de semana choveu cores ao redor do mundo, tudo porque no sábado (27), aconteceu a parada gay em Paris e ontem em Londres, que escolheu esse dia justamente por ser o Dia Internacional do Orgulho LBGT.

lgbt

É um orgulho fazer parte de uma parcela da população que aceita e respeita os direitos dos homossexuais, bissexuais, transexuais e travestis! O blog Me Identifiquei apoia essa causa e espera que tenha leitores que respeitem a vida humana e seus direitos.

Para aqueles que têm preconceito, saibam que número de gays mortos no Brasil é assustador, o relatório sobre assassinatos de LGBTs, produzido anualmente pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), apontou que em 2014 aumentou em 4% o número de LGBT assassinados. Foram registradas 326 mortes, dentre os quais 163 eram gays, 134 travestis, 14 lésbicas, 3 bissexuais e 7 amantes de travestis, também conhecidos como T-Lovers. O levantamento também apontou que 7 heterossexuais foram mortos por terem sido confundidos com gays. Em números absolutos, os estados de São Paulo e Minas Gerais foram os que registraram o maior número de mortes com 50 e 30 casos, respectivamente.

Não sejam preconceituosos, respeitem as diferenças, afinal todos somos semelhantes perante a lei e a Deus e não cabe a nós julgar ou condenar qualquer ação feita na Terra! Mais uma vez, apoio à causa e tenho orgulho de levantar a bandeira!

bandeira

Um beijo dessa que vos escreve,

 

Assinatura Natalia Wilde

Anúncios
Precisamos falar sobre…assuntos sérios I

Precisamos falar sobre…assuntos sérios I

Olá leitoras e leitores lindos, td bem com vocês? Então, como o título diz, hoje vou falar sobre um assunto sério e gostaria que todos vocês lessem até o fim da página! E sim, fiz o trocadilho com o filme Precisamos falar sobre Kevin – um ótimo filme, por sinal.

O dia primeiro de dezembro é conhecido como o dia mundial na luta contra a AIDS. A título de informação: este vírus causa a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids, na sigla em inglês) e foi identificado por cientistas há mais de 30 anos. Há várias formas de transmissão, como através das relações sexuais, sejam elas orais ou de penetração, transfusão de sangue e/ou compartilhamento de agulhas e transmissão da mãe para o feto na gravidez. Mitos: não se pega AIDS através de beijo na boca, picadas de mosquitos, arranhão, tosse e espirro.

Essa data é super, mega, hiper importante, porque ajuda a nos lembrar que a AIDS é uma doença e que precisa ser falada e lembrada. Serve para reforçar a solidariedade, a tolerância e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/AIDS. Todos os anos desde os meus 18 anos, durante o mês de dezembro inteiro, ando com uma fitinha vermelha na bolsa ou ás vezes na blusa porque sou solidária a essa causa.

aids

Então eu convido vocês, leitores do blog, que participem dessa campanha e que divulguem sobre a importância do sexo seguro, da segurança ao fazer tatuagens e piercing por causa das agulhas e claro, a lutar para que o preconceito diminua. Usem a hashtag #aidssempreconceito no seu facebook, instagram, twitter ou em qualquer outra mídia social!

Um grande beijo dessa que vos escreve, Natty Wilde.

Facebook_Logo /blogmeidentifiquei

instagram @me-identifiquei