Vídeo

Maratona de novas séries com direito a resenha básica: de Stichers a The Ballers!

Inhai queridas e queridos leitores, tudo bem? Então, lembram que comentei com vocês que o mês de julho trouxe vááááárias séries novas? Então eu assisti a alguns episódios de algumas séries e venho falar o que eu achei!!! Assim vocês aproveitam e fazem uma maratona de séries e vêem se temos os mesmos gostos ou opiniões diferentes! Vamos a já famosa lista aqui do blog? Vaaaaaamos!!!

  • The Ballers:

Trata-se de uma dramédia que acompanha a rotina de vários atletas, tanto aposentados quanto aqueles que ainda estão na ativa, vivendo em Miami. Arielle Kebbel terá participação recorrente interpretando Tracy, uma jornalista esportiva que se envolve com o ex-atleta Spencer (Dwayne Johnson, conhecido como The Rock).

Review: Gostei bastante do estilo, é uma série que aborda realmente a vida desses jogadores tanto para o lado positivo, quando eles se esforçam pra treinar, quando ficam lesionados, quando se aposentam e para o negativo, quando festejam demais, traem suas esposas, bebem demais, se drogam, faltam treinos. A gente já teve filme falando sobre isso, mas não uma série, o que torna mais legal ainda. Fora que a trilha sonora está muito boa e tem o Dwayne como um dos atores principais. Para vocês terem uma ideia, a série é tão boa, que mesmo estando no início de sua primeira temporada, já foi confirmada uma segunda season, tanto que a atriz Arielle Kebbel, que também está na série e já fez participação especial em The Vampire Diares, confirmou essa notícia através de sua conta no Instagram.

Opinião Final: Vou continuar assistindo e ver no que vai ser essa primeira temporada.

  • Stichers:

Uma jovem é recrutada por uma agência secreta do governo para ser “conectada” às mentes de pessoas falecidas recentemente, a fim de usar suas memórias para investigar assassinatos.

Review: Embora o roteiro seja bem viajado, tenho gostado bastante do suspense que ronda a morte de Ed, pai adotivo de baba, personagem central da história. E como vocês já estão cansados de saber, eu adoro uma série policial que envolvam inteligências secretas e teorias para o bem da segurança nacional. Bhaha pode até parecer um robô a principio, mas tenho certeza que isso é proposital, afinal ela não consegue expressar sentimentos, tanto que ao longo dos episódios, ela vai se soltando e se humanizando um pouco mais.

Opinião Final: Já estou acompanhando a série fielmente e espero que dure pelo menos mais duas temporadas!

  • The Astronaut Wives Club:

A história é situada na década de 1960 e acompanha a vida das esposas dos astronautas que trabalham na NASA, durante o período da corrida espacial. Entre elas, Betty Grissom (JoAnna Garcia Swisher, de Animal Practice e Better With You), esposa de Gus (Joel Johnstone, de Getting On US), com quem tem um filho que ela criou sozinha enquanto o marido estava na guerra. Apavorada com a possibilidade de que Gus possa morrer durante a realização de suas missões no espaço, Betty se torna uma pessoa nervosa; Annie (Azure Parsons, de Salem), esposa do astronauta John Glenn (Sam Reid). Os dois se conheceram quando ainda eram crianças, época em que tocavam na banda da escola; Jo (Zoe Boyle, de Breathless, Downton Abbey), esposa de Wally Schirra (Aaron McCusker, de Fortitude e Shameless UK), o quinto astronauta americano a ser enviado ao espaço; Trudy (Odette Annable, de House), esposa de Leroy Gordon Cooper Jr. (Brett Harrison, de Reaper e Breaking In), mais conhecido como Gordon Cooper. Piloto habilitada, Trudy é uma mulher que sonha em seguir uma carreira e não ser apenas a esposa de alguém; Marjorie Lunney (Erin Cummings, de Spartacus), mais conhecida como Marge, a mulher de Deke Slayton (Kenneth Mitchell, de Jericho e Switched at Birth) que se torna a responsável por manter as demais esposas unidas diante das incertezas do futuro; Louise (Dominique McElligott, de Hell on Wheels), esposa de Alan Shepard (Desmond Harrington, de Dexter), o primeiro americano no espaço; e Rene (Yvonne Strahovski, de Chuck, Dexter, 24 Horas), mulher que se interessa por política e os direitos civis, casada com Scott Carpenter (Wilson Bethel, de Hart of Dixie), com quem tem quatro filhos.

Review: Adorei o roteiro e a ideia de mostrar o papel das mulheres nas vidas desses homens e fazer valer o ditado que “atrás de um grande homem, há sempre uma grande mulher”. É um roteiro novo, duas coisas que não temos o hábito de ver: séries que se passam nos anos 50/60 e que mostrem a perspectiva feminina sobre determinado acontecimento. Além do mais, a escolha do elenco está sensacional, a fotografia está de parabéns e as doses de humor misturas as doses de drama estão na medida certa.

Opinião Final: Como gostei muito desses primeiros episódios, vou continuar assistindo e espero que tenha pelo menos mais uma temporada.

  • Scream:

O que começou como um vídeo viral no Youtube, logo se torna um problema para os adolescentes de Lakewood e serve de catalisador para o assassinato que abre a janela de problemas passados da cidade.

Review: A ideia é a mesma, um perturbado stalker que liga para a mulher que ele quer atentar o juízo, mas os personagens são um pouco mais diferentes. A clássica história que se passam uns anos e a personagem tem uma filha e a filha passa a ser assediada pelos fantasmas do passado da mãe. Isso nem é novidade e nem me chamou atenção, mas gostei bastante para chamar atenção do cyberbulling e as consequências que o uso excessivo da Internet e das redes sociais trazem para a vida desses adolescentes.

Opinião Final: Como gostei muito desse aspecto da geração Z com o uso das redes sociais, vou continuar assistindo. Pelo menos de quebra, ainda vejo um maníaco atacando, haha. Calma não sou louca, mas gostei da homenagem que fizeram a saga do filme Pânico que marcou a minha geração.

Deixe aqui nos comentários quais as séries que você vai assistir ou jpa assistiu e qual sua opinião sobre ela!!!

Um beijo dessa que vos escreve,

IMG_1722

Anúncios